crédito mal parado

De acordo com os dados fornecidos pelo Banco de Portugal, na presente data, o crédito malparado nas famílias voltou a subir no mês de Setembro, atingindo os 5.363 milhões de euros, o que equivale a 4,29% do total do crédito concedido a particulares.

No mês de Setembro, a banca tinha emprestado às famílias 125.034 milhões de euros, sendo que 5.363 milhões de euros foram considerados créditos de cobrança duvidosa, correspondendo assim aos 4,29% do total dos empréstimos. Em comparação a Setembro do ano 2013, o crédito malparado aumentou 0,3%, uma vez que a percentagem correspondia a 3,99%, dado que dos 129.499 milhões de euros de empréstimos, 5.159 milhões eram de cobrança duvidosa.

Têm-se verificado um aumento progressivo nas taxas de crédito malparado, mesmo que exista uma quebra de valores nos créditos concedidos aos particulares, um exemplo disso é a redução do valor total dos créditos concedidos em Agosto de 2014 (125.499 milhões de euros) para os valores de Setembro de 2014 (125.034 milhões de euros), sendo que as taxas de crédito malparado são de 3,99% e 4,29%, respetivamente.

O aumento do crédito malparado afetou também as empresas, tendo vindo a aumentar gradualmente, chegando em Setembro a 13,88% do total de crédito concedido o que corresponde a 93.165 milhões de euros que são considerados de cobrança duvidosa, sendo o valor total de 671.22 milhões de euros de empréstimos concedidos às empresas.